Cimento

 

Básico sobre cimento

O cimento pode ser definido como um pó fino, com propriedades aglomerantes, aglutinantes ou ligantes, que endurece sob a ação de água.

Na forma de concreto, torna-se uma pedra artificial, que pode ganhar formas e volumes, de acordo com as necessidades de cada obra.

Graças a essas características, o concreto é o segundo material mais consumido pela humanidade, superado apenas pela água.  

Cor

Concretos e argamassas podem ser coloridos com corantes artificiais, que possibilitam muitas combinações de cores e não reduzem a resistência do concreto se aplicados de acordo com as instruções do fabricante.

Cuidados no uso

Para reduzir a desidratação da pele devido ao manuseio do cimento, pode-se passar creme hidratante nas mãos, antes do início e após os trabalhos.

É necessário ter um local exclusivo para fazer a mistura da argamassa.

Dificilmente se consegue limpar completamente o lugar onde foi feita, já por suas características o cimento "gruda" em quase tudo.

Se a quantidade for pequena pode ser feito encima de uma tábua ou madeirite, mas mesmo assim escorrerá agua do cimento.

Numa proporção maior terá de escolher um local que será recoberto depois (jardim, garagem, calçada, etc.) ou terreno baldio.

As areias e britas devem ser estocadas em baias independentes tomando-se cuidado para que estes materiais não se misturem. As britas quando expostas a grande insolação devem ser umedecidas para não alterar o abatimento do concreto.  

Cuidados II

Ao construir ou reformar um imóvel, deve-se adquirir corretamente o cimento, seguindo algumas instruções:

1) não aceitar sacos rasgados ou abertos;

2) verificar se o saco de cimento não está úmido ou molhado;

3) utilizar o tipo de cimento de acordo com a aplicação.  

Qual a melhor forma de armazenamento do cimento?

1 - O cimento deve ser guardado em local longe de qualquer tipo de umidade (chuva, sereno, ducha, etc.).

2 - Forrar o lugar aonde vai colocar os sacos para evitar a umidade do solo.

3 - Deve ser conservado na sua embalagem fechada até a hora de ser usado.

4 - Não se deve misturar cimentos de épocas e marcas diferentes.

5 - O pó do cimento não é bom para a saúde das pessoas ou animais, por isso não o guarde em lugares como quartos, canis, etc...

A melhor forma de armazenar é em local seco, afastado da parede no mínimo 30 centímetros, e sobre estrados de madeira, empilhando no máximo 10 sacos. 

Dosagem e execução

Os vários tipos de cimento são indicados para compor argamassas e concretos de acordo com as necessidades de cada caso.

Além disso, pode-se modificar suas características aumentando ou diminuindo a quantidade de água e cimento, e dos demais componentes: agregados (areia, pedra britada, cascalho etc.).

É possível usar ainda aditivos químicos, a fim de reduzir certas influências ou aumentar o efeito de outras, quando desejado ou necessário.

A água

A água a ser misturada no cimento deve ser doce e o mais limpa possível (translúcida), sem sais, ácidos, óleos e material orgânico (restos de vegetação, algas, etc.) sem cheiro ou sabor.

Um teste simples a ser feito é esfregar um pouco de sabão com essa água ela deverá dissolver bem o sabão.
Podemos ter como padrão de uma boa agua para adicionar no cimento ou concreto, a agua potável.

O que significam as siglas do tipo de cimento?

Os diferentes tipos de cimentos normalizados são designados pela sigla e pela classe de resistência.

A sigla corresponde ao prefixo CP acrescido de algarismos romanos I a V, sendo as classes de resistências indicadas pelos números 25, 32 e 40.

Estas apontam os valores mínimos de resistência à compressão (expressos em megapascal. - MPa), garantidos pelos fabricantes, após 28 dias de cura.  

Qual a diferença entre os cimentos CP II 32 e CP III 32 ?

O cimento CP II 32 é um cimento composto, do cimento puro mais a adição de outro material, que pode ser a pozolana (CP II Z 32), o filer calcário (CP II F 32) ou a escória ( CP II E 32).

É um cimento muito utilizado tanto para concretos quanto para argamassas em geral.

O cimento CP III 32, é um cimento com adição de escória em maior percentual (35% a 70%), o que garante um cimento de baixo calor de hidratação, ou seja, ele ganha resistência de forma mais lenta, chegando a uma resistência equivalente ao CP II aos 28 dias (32 MPa = 320 kg/cm2 – mínimo exigido por norma).

Pode ter as mesmas aplicações que o CP II 32. 

Tipos de cimento Portland

CP I Cimento Portland comum

CP I-S Cimento Portland comum com adição

CP II-E Cimento Portland composto com escória de alto-forno

CP II-Z Cimento Portland composto com pozolana

CP II-F Cimento Portland composto com fíler

CP III Cimento Portland de alto-forno

CP IV Cimento Portland pozolânico

CP V-ARI Cimento Portland alta resistência inicial

CP V-ARI RS Cimento Portland de alta resistência inicial resistente a sulfatos

   
 

 

 

BullX Máquinas para Construção Civil

CNPJ: 17.127.001/0001-02

R. Estoril, 310 - Londrina-PR

Fábrica: (43) 3328-8840

Contato via Whatsapp(43) 99601-6765

vendas@bullx.com.br

   

Financiamentos ou consórcios? Clique aqui.


Mapa do site
 

Conhecendo

Loja on-line

Fique por dentro

 • por que a BullX é melhor?

 • a máquina

 • características técnicas

 • o que já foi testado com a BullX JET

 • rendimento de máquina de projeção

 • fotos e vídeos

 • comparativos BullX JET X outras

 • o cimento

 • a cal

 • aditivo plastificante

 • a massa/argamassa/traço

 • a argamassa estabilizada

 • o chapisco

 • o reboco

 • como calcular o material

 • planilha para calcular o material

 • comparativo Homem X Máquina

 • segredos para projetar seu traço-de-obra

 • filme: consistência ideal para projeção

 • Outras máquinas (estator e rotor, coluna, etc)

 •  Sinistros (lista negra)

 • a BullX JET

 • peças e acessórios

 • régua trapezoidal

 • Aspirador ASP 120

 • Aspirador Truck 200

 • Prensa para esfihas

 

Locação de máquinas PUTZMEISTER

 • bomba de concreto rebocável TK40

 • bomba de concreto rebocável TK50

 • bomba de concreto rebocável TK70

 • projetora de argamassa e gesso P13 DMR KA 230

 • projetora de argamassa e gesso P13 EMR KA 230

 • projetora de argamassa e gesso S5 EV

 • projetora de argamassa e gesso S5 EV/TM

 

Classificados

 • Regiões onde profissionais utilizam a BullX

 • Procuro por obras para dispor meus serviços

 • Financiamentos ou consórcios

 • Patente BullX JET

 • Regiões onde a BullX está presente

 • Missão, visão, valores...

 • O que os clientes dizem...

 • Assistência técnica

 • Perguntas & Respostas

 • Parceiros & Clientes

 •  Sinistros (lista negra)

 • Feiras da Construção Civil


Notícias da Construção Civil

 • Gesso projetado garante bom acabamento

 • Revista Exame - Construção Civil

 • Revista Veja

 • PiniWEB - Arquivo de notícias

 • Fórum da construção

 • Globo.com

 • Estadão

 • Guia Construir e Decorar - Edição 04

 • Construclique - Novidade máquina de reboco

 • Produtividade na aplicação do reboco projetado

 • Acabamento projetado - Revista téchne

 • Escassez de mão de obra abre espaço para projeção mecanizada de argamassas - Revista Construção Mercado

 • Bairro inteiro está em construção no Paraná

 • RPCTV - Tecnologia invade canteiros de obras

 • Sobram vagas na construção civil (Jornal Hoje)

 • Construtoras apostam na tecnologia para enfrentar a falta de mão de obra (Jornal Nacional 27/01/2011)

 • Argamassa projetada aumenta a produtividade da obra - Sinduscon - DF

 

 

 

 

 

Especialidades BullX: maquina de reboco e chapisco, projetor de argamassa, aplicador de chapisco, projetora de argamassa, maquina de reboco, projetor de reboco, injetor de argamassa máquina de argamassa

Otimização de sites: Powered by Fabio Fittipaldi studio.