Cal

 

No preparo do emboço era muito comum utilizar uma mistura constituída por cimento, areia e barro. O barro funciona como liga, dando plasticidade à mistura, facilitando o espalhamento e a aplicação da argamassa. Mas o uso do barro se dá mais por questões "econômicas", pois é barato, aliado ao fato de ser encontrado com certa facilidade na natureza. No entanto, o uso do barro é uma cultura enraizada que deve ser cortada pela raiz. A razão é simples: argamassas executadas com o uso de barro têm baixa resistência e durabilidade, pois o barro se comporta de maneira negativa em presença de umidade, sofrendo expansões e contrações que provocam o surgimento de fissuras e a desagregação do revestimento.

Então, qual seria o substituto ideal para o barro? A resposta é também simples, ou seja, a cal hidratada, um aglomerante que adiciona vários benefícios à uma argamassa.

Para entender os benefícios da cal é interessante conhecer um pouco do processo de obtenção da mesma, que tem início com a extração de rochas carbonatadas. Para rochas carbonatadas de calcário (variedade de rocha onde o constituinte principal é o carbonato de cálcio), o agregado obtido é submetido à ação do calor (processo denominado calcinação) em fornos apropriados, com temperatura entre 850 e 1200ºC. Nesta reação química, o carbonato de cálcio, sob a ação do calor, se decompõe, formando o óxido de cálcio (CaO) e o dióxido de carbono (CO2), sendo que este gás se desprende resultando basicamente a cal (carbonatação). A equação química abaixo ilustra a reação ocorrida nesta fase.

Equação química

A chamada cal virgem, também denominada cal viva ou cal ordinária, é o produto inicial resultante da queima de rochas calcárias, composto predominantemente dos óxidos de cálcio e magnésio. Já a cal hidratada, como o próprio nome sugere, é uma combinação da cal virgem com água. Ou seja, CaO + H2O -> Ca(OH)2 ou di-hidróxido de cálcio. Tem propriedades aglomerantes como o cimento, com a diferença de que o cimento, para endurecer, reage com a água e a cal com o ar. É a chamada cal aérea, enquanto o cimento recebe o nome de aglomerante hidráulico.

A cal, assim obtida, ainda não está pronta para ser utilizada, necessitando passar por um processo de moagem, sendo então misturada com água em proporções adequadas. Deste processo resulta o hidróxido de cálcio (cal hidratada), cuja equação química é mostrada abaixo.

Equação química

Quando a cal hidratada é utilizada no preparo de uma argamassa e posteriormente aplicada, ocorre a seguinte reação: a água excedente evapora e o dióxido de carbono presente na atmosfera penetra no revestimento, resultando na formação da "rocha carbonatada".

Parede revestida

A equação química que ilustra o processo acima é representada abaixo para a cal hidratada derivada de rochas carbonatadas.

Equação química

Pelo que foi ilustrado acima, percebemos que a cal hidratada retorna à sua condição primitiva que era a de rocha cálcaria, resultando assim, em um produto final (argamassa) estável e resistente. Notamos também que o endurecimento se processa de forma lenta e de fora para dentro, requerendo uma superfície com uma certa porosidade para permitir a evaporação da água excedente e, ao mesmo tempo, permitir penetração do dióxido de carbono presente na atmosfera. Pelo fato do endurecimento ser lento é adicionado cimento à mistura, que promove a aderência e resistência inicial do revestimento.

Paredes revestidas com argamassas contendo cal hidratada não podem ser pintadas imediatamente após o término dos serviços. É necessário um tempo de cura (mínimo de 30 dias) para que o revestimento ganhe resistência, pois a tinta forma uma película "impermeável" que dificulta a evaporação da água e a penetração do gás carbônico, resultando assim em um revestimento fraco e de pouca durabilidade. Esta observação deve ser seguida para outros tipos de revestimentos decorativos.

cal hidratada é um produto em forma de pó seco, comercializada em embalagens (sacos) de 20kg ou mais, sendo classificada de acordo com sua composição química em: CH-ICH-II e CH-III.

CH-I: quando constituída essencialmente de hidróxido de cálcio ou de uma mistura de hidróxido de cálcio e hidróxido de magnésio, com teor de gás carbônico igual ou menor que 5%.

CH-II: quando constituída essencialmente de uma mistura de hidróxido de cálcio, hidróxido de magnésio, e óxido de magnésio, com teor de gás carbônico igual ou menor que 5%, sem limites para os teores de óxidos não hidratados.

CH-III: quando constituída essencialmente de uma mistura de hidróxido de cálcio, hidróxido de magnésio e óxido de magnésio, com teor de gás carbônico igual ou menor que 13%.

Benefícios de uma argamassa contendo cal hidratada

  1. Argamassas mistas (cimento-cal-areia) apresentam resistência mecânica e ação impermeabilizante superior às argamassas onde o aglomerante cal é substituído por barro;

  2. A cal confere ótimo poder de sustentação da areia. Isto significa ausência de segregação e facilidade de manuseio e aplicação de argamassas contendo cal hidratada;

  3. Revestimentos feitos com o uso da cal são mais estáveis e duráveis, além disso a cor clara contribui para um melhor isolamento térmico;

  4. Ganho de resistência e compacidade (redução do volume de vazios) com o tempo;

  5. A cal tem poder bactericida.

Certamente, para se obter uma argamassa mista (cimento, cal e areia) resistente e durável, seja para o revestimento de paredes ou assentamento de componentes (tijolos cerâmicos, blocos de concreto, blocos de concreto celular autoclavado, etc), é necessário o uso de materiais adequados dentro de uma dosagem racional. Cuidados no preparo da superfície e atendimento às boas normas de engenharia devem ser observados.

Quando for comprar cal hidratada, verifique na embalagem se há o selo da ABPC (Associação Brasileira dos Produtores de Cal). Este selo indica que o produto é adequado para a finalidade a que se propõe, garantindo que a cal é fabricada em obediência à composição química estabelecida pela norma brasileira NBR-7175.

 

   Atenção: NUNCA utilize cal virgem (sem queimá-la) no seu traço para projeção.  Queime a cal com pelo menos 48 horas antes da utilização. 

 

 

 

   
 

 

 

BullX Máquinas para Construção Civil

CNPJ: 17.127.001/0001-02

R. Estoril, 310 - Londrina-PR

Fábrica: (43) 3328-8840

Contato via Whatsapp(43) 98473-8400 / 99601-6765

vendas@bullx.com.br

   

Financiamentos ou consórcios? Clique aqui.

Faça parte do nosso grupo do whatsapp


Mapa do site
 

Conhecendo

Loja on-line

Fique por dentro

 • por que a BullX é melhor?

 • a máquina

 • características técnicas

 • o que já foi testado com a BullX JET

 • rendimento de máquina de projeção

 • fotos e vídeos

 • comparativos BullX JET X outras

 • o cimento

 • a cal

 • aditivo plastificante

 • a massa/argamassa/traço

 • a argamassa estabilizada

 • o chapisco

 • o reboco

 • como calcular o material

 • planilha para calcular o material

 • comparativo Homem X Máquina

 • segredos para projetar seu traço-de-obra

 • filme: consistência ideal para projeção

 • Outras máquinas (estator e rotor, coluna, etc)

 •  Sinistros (lista negra)

 • a BullX JET

 • Peneira elétrica BullX VIBRO

 • a BullX JET com peneira

 • peças e acessórios

 • régua trapezoidal

 • Aspirador ASP 120

 • Aspirador Truck 200

 • Prensa para esfihas

 

Locação de máquinas PUTZMEISTER

 • bomba de concreto rebocável TK40

 • bomba de concreto rebocável TK50

 • bomba de concreto rebocável TK70

 • projetora de argamassa e gesso P13 DMR KA 230

 • projetora de argamassa e gesso P13 EMR KA 230

 • projetora de argamassa e gesso S5 EV

 • projetora de argamassa e gesso S5 EV/TM

 

Classificados

 • Regiões onde profissionais utilizam a BullX

 • Procuro por obras para dispor meus serviços

 • Financiamentos ou consórcios

 • Patente BullX JET

 • Regiões onde a BullX está presente

 • Missão, visão, valores...

 • O que os clientes dizem...

 • Assistência técnica

 • Perguntas & Respostas

 • Parceiros & Clientes

 •  Sinistros (lista negra)

 • Feiras da Construção Civil


Notícias da Construção Civil

 • Gesso projetado garante bom acabamento

 • Revista Exame - Construção Civil

 • Revista Veja

 • PiniWEB - Arquivo de notícias

 • Fórum da construção

 • Globo.com

 • Estadão

 • Guia Construir e Decorar - Edição 04

 • Construclique - Novidade máquina de reboco

 • Produtividade na aplicação do reboco projetado

 • Acabamento projetado - Revista téchne

 • Escassez de mão de obra abre espaço para projeção mecanizada de argamassas - Revista Construção Mercado

 • Bairro inteiro está em construção no Paraná

 • RPCTV - Tecnologia invade canteiros de obras

 • Sobram vagas na construção civil (Jornal Hoje)

 • Construtoras apostam na tecnologia para enfrentar a falta de mão de obra (Jornal Nacional 27/01/2011)

 • Argamassa projetada aumenta a produtividade da obra - Sinduscon - DF

 

 

 

 

 

Especialidades BullX: maquina de reboco e chapisco, projetor de argamassa, aplicador de chapisco, projetora de argamassa, maquina de reboco, projetor de reboco, injetor de argamassa máquina de argamassa

Otimização de sites: Powered by Fabio Fittipaldi studio.