Reboco e chapisco "SEM" segredos com o traço feito em obra para projeção...

 

Para regular os traços apropriados para os diferentes usos na construção brasileira existem normas e a mais apropriada é a NBR 7200.

Utilizar os traços corretos pode ser a diferença de anos a mais de durabilidade de sua edificação, inexistência de trincas em sua fachada e ficar livre da dor de cabeça com muitas outras patologias.

O traço feito na obra talvez seja a massa mais complexa para ser utilizada em máquinas de projeção.

Para que seu traço feito na obra tenha um bom rendimento em máquinas de projeção, não apresente travamentos ou entupimentos de mangueira de massa é necessário tomar alguns cuidados:

  • Utilize 70% de areia média e 30% de areia fina. Se a areia fina não estiver disponível, aumente a quantidade de cal. A cal vai suprir a ausência de areia fina. Utilizar somente areia média na massa deixa espaços vazios entre os grãos de areia quando estes tentam se acomodar. Estes espaços vazios, muitas vezes imperceptíveis a olho nu, permitem que a água lave o cimento e o aditivo e os leve embora quando essa massa for submetida à pressão da bomba. Dessa forma, a água, o cimento e o aditivo são os primeiros a saírem da mangueira de massa, deixando somente a areia depositada no fundo dessa mangueira. Quando a máquina fizer novamente pressão para empurrar a massa encontrará uma barreira de areia que foi deixada ali. Esse excesso de areia sem plasticidade sofrerá compactação imediata (que é a principal característica da areia). Essa é a maior causa de entupimentos de mangueiras. Portanto, nem sempre uma massa muito mais fluída (líquida) é sinônimo de massa projetável.
  • Procure fazer um traço rico (máximo de 4 medidas de areia para 1 medida de cimento). Quanto mais rico for o seu traço menor será a probabilidade de entupimento de mangueira. Depois que seu traço "rico" for projetado sem problemas, vá diminuindo a quantidade de cimento para que seu traço fique mais "econômico" e, assim, acertando o balanço ideal entre quantidade de cimento e quantidade de areia.
  • Se você não estiver utilizando cal no seu traço, use sempre aditivo plastificante no traço. O aditivo melhora a plasticidade da massa, impedindo que a pressão desagregue a água com cimento da areia, evitando entupimentos. Além disso, o aditivo retarda a secagem da argamassa e melhora a "pega" do material no substrato, permitindo assim que uma área maior possa ser projetada e haja tempo suficiente para o trabalho de corte e desempeno.
  • Se estiver utilizando cal no seu traço dificilmente deverá utilizar aditivos plastificantes (salvo sobre determinação da engenharia). A cal é o melhor plastificante para a massa além de complementar as partes finas dos agregados melhorando consideravelmente a granulometria ideal para projeção, mas sua utilização deve ser sempre bem medida a fim de evitar patologias no revestimento aplicado (fissuras, hachuras, trincas, etc.).
  • Tente deixar a massa o mais fluído possível. Se a massa estiver escorrendo na parede procure deixá-la um pouco menos fluída. Essa é a melhor maneira de acertar a quantidade de água na massa para que haja um bom rendimento da projeção sem que haja entupimentos de mangueira de massa.
  • Mesmo que o tempo seja curto, peneire sempre a areia para retirar as contaminações (resíduos que não fazem parte da argamassa como: materiais ferrosos, orgânicos e outros) e agregados de granulometria fora do padrão. Pedras, pedriscos e outros materias de contaminação da areia podem provocar entupimentos da mangueira de massa e um grande transtorno quando a máquina pára por causa desses entupimentos. Se colocarmos os tempos no papel você poderá verificar que peneirar a areia sempre sairá mais barato e mais vantajoso. Opcionalmente utilize uma peneira vibratória BullX acima do reservatório de massa, assim não será necessário peneirar a areia antes de batê-la.

Para testar a areia e a massa:


  • Pegue um punhado da areia molhada (úmida) na mão e cerre o punho (feche a mão em forma de soco).


  • Aperte a areia com força e abra a mão. Se esse "bolinho" de areia se despedaçar na mão então a areia não estará boa para projeção. Isso é sinal de falta de agregados finos na areia. Para equilibrá-la basta adicionar a areia fina, mexer novamente e refazer o teste.


    Se o "bolinho" de areia ficar compactado na mão então essa areia já estará equilibrada o suficiente para o acerto da massa. Esse equilíbrio é atingido quando se tem a areia devidamente compactada com grânulos médios e finos. Essa compactação é essencial para qualquer sistema de projeção.

  • Adicione o cimento, a cal e o aditivo plastificante (se necessário).
  • Misture a massa até deixá-la homogênea.
    • Se estiver utilizando betoneira para bater a massa recomendamos que bata a massa por pelo menos 10 minutos (ou mais) até que esteja homogênea.
    • Se estiver utilizando misturador de argamassa recomendamos pelo menos 3 minutos de mistura ou até que a massa esteja homogênea.

  • Após misturar a massa, pegue um punhado dessa massa na mão e cerre o punho novamente com força.




    Para que a massa esteja adequada à projeção, quando você abrir a mão deverá sobrar somente nata de cimento com alguns poucos grânulos de areia. Se sobrar algum "bolinho" de areia a massa precisará de mais água na mistura e, provavelmente aumentar a quantidade de finos ou aditivo plastificante. Quando sobra o "bolinho" de areia na mão (nesta fase) é sinal que o risco de entupimento da mangueira de massa é grande porque a massa correrá o risco de compactar ainda na mangueira de massa, antes de ser projetada.
  • Procure sempre misturar a massa (bater) em um tempo curto, sempre verificando que a massa esteja devidamente homogênea (livre de bolas de cimento ou areia). Misturar a massa por muito tempo incorpora ar em excesso e a resistência e impermeabilidade da massa após aplicada podem ficar comprometidas.
  • Após misturar a massa, procure projetá-la no menor tempo possível. Após a hidratação do cimento, este entra num processo químico que terá sua maior qualidade se aplicado mais rápido. Quanto mais tempo o cimento fica em contato com a água sendo manipulado, menor será a sua qualidade e consequente durabilidade (resistência mecânica e impermeabilidade).

 

Verifique ainda no misturador/betoneira que a consistência ideal da massa para projeção deve ser cremosa.

Procure deixar a sua massa com o aspecto semelhante à massa que é apresentada no filme abaixo.

Observe que o aspecto é de uma massa "cremosa" semelhante a "merengue"

 

Essas dicas são aplicáveis em traços feitos em obra e também para argamassas usinadas (massa branca).

Nos casos em que se utiliza argamassa industrializada (seca/ensacada) recomenda-se não estocar por muito tempo para evitar umidade e formação de pedras de cimento dentro dos sacos de argamassa. Se for necessário peneire a argamassa industrializada para certificar-se que não há elementos contaminadores (granulometria fora do padrão).

Se ainda tiver dúvidas com relação ao seu traço e sua consistência, adquira um saco de argamassa própria para projeção, coloque na betoneira ou misturador e acerte a fluidez. Com base nesta experiência procure deixar o seu traço-de-obra com as mesmas características (fluidez, plasticidade e granulometria).

Note que sempre nos referimos à areia com uma mistura de areia média e areia fina. Areias muito finas são muito piores para projeção. Areia fina tem peso muito maior no mesmo volume (relação peso x volume) causando peso em excesso e resistência por aderência e abrasividade muito maior que as areias equilibradas. A areia fina causa um arrasto muito maior que areias médias e grossas quando são transportadas em mangueiras. Esse arrasto maior confere maior resistência ao tráfego da massa na mangueira e, consequentemente, muito mais esforço da máquina para bombear e projetar.

 

 

Atenção: a BullX JET não funciona com argamassas colantes (ex: para assentamento de azulejos) ou massas com granulometria muito alta. (ex: concreto, etc)

 

 

 

 

Entendendo a granulometria para projeção:

 

 

 

BullX - areia com granulometria correta

      

 

BullX - areia com granulometria incorreta

 
   

Massa com granulometria adequada à projeção.

Neste exemplo foi utilizada a Liga Original®

 

Previne entupimentos da mangueira.

Promove economia de cimento e aditivos e aumenta a resistência mecânica do revestimento.

 

Massa com granulometria ruim para projeção.

Neste exemplo foi utilizada somente areia média.

 

Aumenta o risco de entupimentos de mangueira.

Aumenta o desperdício de material.

   
         

 

 

 

Traço recomendado com Liga Original (se o traço for feito na obra):

Traço aproximado para areia média

 

3 carrinhos de areia

(+/- 36 pás)

Cimento CPII

1/2 saco

(25 Kg)

Liga Original

1 saco

(20 Kg)

Água

(até atingir boa fluidez para projeção)

 

 

Traço recomendado com outros aditivos (se o traço for feito na obra):

 

22 pás de areia média

(70 a 88% do total)

3 pás de areia fina

(12 a 30% do total)

 

100 a 300 ml
de aditivo plastificante

Cimento CPII

1/2 saco

(25 Kg)

Água

(até atingir boa fluidez para projeção)

 

 

Traço recomendado com cal hidratada e sem aditivos (se o traço for feito na obra):

 

25 pás de areia

1 saco de cal hidratada

(20 Kg)

Cimento CPII

1/2 saco

(25 Kg)

Água

(até atingir boa fluidez para projeção)

 

 

   Atenção: NUNCA utilize cal virgem (sem queimá-la/hidratá-la) no seu traço para projeção.  Queime/hidrate a cal com pelo menos 48 horas antes da utilização. 

 

 

 

 

Clique aqui para baixar a planilha para cálculo de rendimento de reboco

 

A máquina de reboco e chapisco

Conheça a BullX JET - máquina de reboco e chapisco de alta produtividade